sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Biólogo: em busca do primeiro estágio e de experiência profissional (1)


(1) ZATTONI, I. C.,
Bacharel e Licenciada em Ciências Biológicas
Especialista em Tecnologias Ambientais – FATEC-SP
Advogada – OAB/SP: 185.774
Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/4283691898713098
E-mail: iris.zattoni@gmail.com

Em 2003 realizei um curso de especialização em Direito Ambiental pela Escola Superior de Advocacia da OAB, e desde então, o assunto "meio ambiente" me despertou muito interesse. Foi nessa época que me cadastrei em grupos de e-mails do Yahoo que abordavam esse tema, e posteriormente, com meu ingresso na faculdade de Ciências Biológicas em 2008, me cadastrei em grupos mais específicos, dentre os quais àqueles que tratavam tão somente de vagas para biólogos e profissionais correlatos.

Sinto prazer em socializar informações e auxiliar o próximo, e por isso, sempre que recebo a divulgação de vagas (principalmente por e-mail), encaminho para meus contatos, pois tenho a convicção que muitos só precisam de uma oportunidade para ingressar no mercado de trabalho e exercer a linda profissão da Biologia.

No entanto, não raramente recebo e-mails de biólogos e estudantes de biologia que se encontram desempregados ou em busca de um estágio, solicitando-me dicas, indicações para vagas, ou, em alguns casos, chego até a receber currículos para apreciação! Bem que eu gostaria de ajudar a todos, mas infelizmente está bem longe de minhas possibilidades, até porque eu me formei há pouco tempo em Biologia e como muitos, também  estou em busca de oportunidades. Mas, como já possuo alguns anos de estrada como advogada, vou deixar aqui algumas dicas de atitudes que, pelo menos no decorrer dessa caminhada, deram certo para mim e/ou outros conhecidos.

Em busca das primeiras experiências profissionais
Você está no primeiro ou segundo semestre de Ciências Biológicas, e ainda não conseguiu nenhum estágio. Pergunto: o que é melhor, ficar em casa ocioso ou se disponibilizar para realizar algum estágio voluntário ou que tenha uma bolsa com valor baixo?

Infelizmente a realidade dos biólogos ainda é um pouco desanimadora, visto que o valor das bolsas-auxílio dos estágios são muito baixas se comparadas a outros cursos. Além disso, existem muitas instituições (governamentais ou não) que recrutam "estagiários-voluntários" para exercer atividades, porque, dentre outras razões, não possuem (ou não querem disponibilizar) verba para remunerar um profissional já formado.

Parece que encontrar um estágio em Biologia não é tarefa fácil, mas não desanime: o bicho não é tão feio quanto parece. Primeiramente, você deve ter em mente que o estágio deverá ser realizado desde o início da faculdade, portanto, quanto antes começar, melhor. Além de você poder incrementar cada vez mais seu currículo com experiências, vivências e conhecimentos, no início tudo será novidade para você, de modo que um trabalho que poderia ser menosprezado nos últimos semestres será uma ótima fonte de aprendizado para aquele que está começando; sem contar que cada experiência será "um ponto a mais" quando for se candidatar a uma oportunidade melhor. Outro ponto a ser pesado é que no início da faculdade a carga de atividades acadêmicas (TCC, trabalhos mais elaborados, entrega de relatórios de estágios etc) não é muito alta, e assim, você poderá investir mais seu tempo ocioso para colocar em prática aquilo que aprende em sala de aula.


Mas onde procurar um estágio?
Para os iniciantes, sugiro que entrem em contato com as faculdades públicas (em São Paulo, procurem o Instituto de Biociências da USP), pois seus departamentos sempre (repito: sempre!) estão precisando de estagiários para atuarem nos projetos dos mestrandos, doutorandos, pós-doutorandos e demais pesquisadores. Abrindo a página virtual do departamento de Biologia dessas faculdades, veja qual é a área que mais lhe agrada, a linha de pesquisa que considera interessante e encaminhe uma mensagem ao pesquisador juntamente com seu currículo, informando seu interesse em estagiar no departamento. A princípio esses estágios são voluntários, mas geralmente se consegue uma bolsa de iniciação científica, cujo valor não é nada atrativo, mas ajudará em suas despesas. Existem aqueles que fogem um pouco dos departamentos de Biologia e migram para Biomedicina, Química, Farmácia, Veterinária, o que é super válido, desde que essa experiência seja útil não só para sua formação, mas para sua carreira futura.

Há instituições públicas / autarquias que aceitam estagiários voluntários, e aqui em SP podemos dar como exemplo o Instituto Butantan, Instituto Biológico e Instituto Botânico. Não sei afirmar se com o tempo há disponibilização de bolsa de pesquisa para o estagiário que iniciou como voluntário, porque algumas dessas instituições oferecem o estágio remunerado através da FUNDAP, órgão público que falaremos um pouco mais a respeito logo a seguir. Em todo caso, considero válido tentar obter maiores informações, caso seja a área de seu interesse.

Os grupos de e-mails no Yahoo que mencionei anteriormente eram muito bons e seus inscritos encaminhavam diariamente diversas oportunidades, mas atualmente perderam muito a força para as redes sociais, e a divulgação de vagas está bastante escassa. Ultimamente tenho visto que são divulgadas muitas vagas em redes sociais, principalmente grupos do Facebook voltados à Biologia e Meio Ambiente (como "Empregos e Oportunidades Ambientais", "Oportunidades de Empregos para Biólogos", "Consultoria Ambiental" e "Biology Work"). Vale à pena dar uma olhada nesses grupos uma vez por dia, a fim de poder participar do processo seletivo de candidatos das vagas divulgadas.

Quando é a hora de encerrar um estágio?
No caso de estágios 100% voluntários, devemos ser mais drásticos e desapegados, pois é uma situação que lhe agregará conhecimento até certo ponto, e depois, na maioria das vezes você ficará submetido a um trabalho basicamente repetitivo e sem qualquer desafio. Portanto, é de muita importância que você tenha o discernimento de ver até onde um estágio voluntário está valendo a pena em sua formação, pois se você não está recebendo nenhum tipo de remuneração para tanto, sua contraprestação será adquirir conhecimentos para sua futura carreira.

Muitos trabalhos voluntários se resumem a poucas atividades, que muitas vezes parecem simples, porém imprescindíveis, e outras ainda que se tornam absolutamente repetitivas depois que forem aprendidas. Nesse patamar podemos incluir as funções de "tratador de animais silvestres", os quais muitos estagiários voluntários se propõem a fazer. Ora, para muitos parece ser até indigno exercer essa função de limpeza de recinto, alimentação e manejo dos bichos, mas pergunto: você, que quer trabalhar com Manejo, Ecologia e Zoologia, sabe quais são os alimentos (e a quantidade correta) que uma espécie animal consome diariamente? Tem a informação de qual recinto é mais apropriado para um mamífero, réptil ou ave? Ou ainda: sabe fazer corretamente a contenção de um bicho? Pois bem, esse tipo de aprendizado pode parecer simplório e até desvalorizado, porém é aquela máxima: "quem não sabe fazer, não sabe mandar"... E além disso, esses conhecimentos básicos podem ser o diferencial numa seleção de emprego futura...

Estágios remunerados
Como sou de São Paulo (capital), posso falar um pouco das oportunidades disponibilizadas em minha região. Sugiro que se você for de outra cidade / estado o qual os serviços desses órgãos não são disponibilizados, procurem uma instituição equivalente.
- CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola)
É uma das instituições mais antigas que oferece estágio para estudantes de nível médio, educação profissionalizante e nível superior. Trata-se de uma instituição filantrópica, que há 48 anos auxilia estudantes a encontrarem um estágio para que seja colocado na prática todo o ensinamento teórico adquirido nas salas de aula. 
O CIEE oferta vagas de instituições públicas e privadas, e para concorrer às mesmas, se faz necessário preencher o cadastro no próprio site e posteriormente, fazer uma prova na própria sede.


*Dicas:

- Após fazer o cadastro, agende em seguida sua prova, pois quando se candidatar a uma vaga, você já estará quite com as exigências para ser contratado.

- Entre no site com frequência, para se candidatar às vagas publicadas;

- Caso não estejam disponibilizadas vagas com o seu perfil, telefone e se informe diretamente com os atendentes de suas pretensões.
Além disso, o CIEE disponibiliza para seus cadastrados uma série de cursos EAD gratuitos. São cursos de curta duração, e os temas são distribuídos para uma melhor qualificação básica do profissional.
- NUBE
O NUBE é uma instituição privada que possui convênio com instituições de ensino / empresas / estudantes, formando uma rede de contatos a fim de direcionar o candidato a uma oportunidade profissional, e no seu site há a informação que possui pelo menos 12 mil instituições cadastradas. Além das vagas de estágio para estudantes, são oferecidas oportunidades para recém-formados, trainee e até contratação CLT (com registro em carteira), o que diferencia esta instituição do CIEE, que oferece apenas oportunidades para estudantes.
Também é oferecido pelo NUBE cursos EAD para qualificação profissional, que podem ser acessados pelos seus cadastrados gratuitamente.
- FUNDAP
A Fundação do Desenvolvimento Administrativo (FUNDAP), órgão vinculado à Secretaria de Gestão Pública do Estado de São Paulo, oferece estágio para estudantes de cursos de ensino superior, médio ou de educação profissional de nível médio, por meio de seleção pública (prova).
Por experiência, as instituições que oferecem estágios pela FUNDAP são bastante diversificadas, atendendo a diversas áreas da Biologia e Meio Ambiente. Além disso, a remuneração é mais atrativa do que àquelas oferecidas pelo CIEE e a maioria dos demais estágios para estudantes de Biologia.
Para saber quando ocorrerá a abertura de inscrições para a próxima seleção de estagiários é necessário acessar o site com frequência, pois as provas não possuem data fixa para ocorrer. É importante também ler atentamente o edital (procedimentos da seleção pública) e verificar se há vagas de estágio disponíveis do seu curso na sua cidade.
Como funciona o Programa de Estágios pela FUNDAP:
Duração: o estágio tem duração de um ano, podendo ser prorrogado por mais um ano.
Remuneração: o valor da bolsa varia de acordo com a carga horária e com as condições estabelecidas pelo órgão que oferece o estágio.
Carga horária: de 4 ou 6 horas.
Seleção: é realizada por meio de seleção pública.
Contratação: depois de aprovado na seleção, o candidato assina um Termo de Compromisso. Esse documento define as condições de estágio. É um acordo entre a Fundap, orgão concedente, estudante e escola.
Seguro: o estagiário tem seguro de 24 horas para acidentes pessoais, conforme itens preestabelecidos.
Para conhecer os órgãos públicos que oferecem estágio através da FUNDAP, clique aqui! 
* Dicas:
- Cadastre-se em todos os sites que forem gratuitos, e diariamente, reserve um tempo para revisar as vagas ofertadas e encaminhar seu currículo para àquelas que lhes forem interessantes.
- As instituições acima descritas são excluivas para vagas de estágio, trainee e recém formados, mas existe uma série de outros sites que oferece cadastro gratuito de currículos, onde se pode encontrar uma oportunidade de estágio. O site Agrobase é um bom exemplo disso: acessando o link "Oportunidades", entrando em Vagas para Biologia, à sua direita acesse "Fontes sem assinatura (gratuitas)", que selecionarão vagas disponibilizadas em sites onde não é necessário pagar para ter acesso (como Vagas.com, Curriculum, Infojobs, dentre outras). 
- Para cadastro do currículo, valem as regras básicas (muitas delas relacionadas ao bom senso):  
  • é imprescindível não ter erros de português;
  • não mentir (seja em experiências ou em cursos realizados);  
  • muitas vezes o recrutador quer uma pessoa sem experiência para a vaga, portanto, não se intimide em não ter um currículo extenso e lembre-se: a finalidade do estágio é dar oportunidade ao aluno vivenciar na prática o aprendizado obtido em sala de aula;
  • não se inscreva em vagas que não lhe ofereça uma área atrativa; procure oportunidades que vão de acordo com a carreira profissional que pretende seguir, pois na entrevista o interesse e a motivação que você demonstra pelo trabalho serão avaliadas.

Nas próximas semanas darei continuidade a este assunto com algumas dicas de atividades acadêmicas que serão especialmente úteis para o futuro do profissional de Biologia e Meio Ambiente. ; )




5 comentários:

  1. Sou profissional de rádio e televisão a quase 10 anos. Encontro-me com 32 anos e antes de entrar nesse mundo minha faculdade seria biologia. Agora decidir ir a partir de 2016. Minha dúvida misturada com medo é sobre estágio e a idade nessa altura do campeonato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Leandro!

      No ano passado os posts do Blog e o contato com os leitores ficaram bem diminuídos, pois dei à luz a minha primeira filha e não tinha tempo para me dedicar. Agora estou, aos poucos, retomando as atividades do Blog e me deparei com seu comentário.
      Você iniciou a faculdade de Biologia, como era seu desejo em dezembro do ano passado? Eu ingressei na faculdade de Biologia com a mesma idade, e confesso que não tive problema em relação aos estágios por essa razão. Na verdade, a maturidade muitas vezes é bem vista pelos recrutadores e as oportunidades aparecem.
      Sinceramente, o que mais pesou para mim não foi voltar a estagiar após praticamente 10 anos em que me formei na primeira graduação e já tinha meus próprios estagiários (risos), e sim a questão financeira, pois minha renda caiu a 1/10 do que eu ganhava como advogada. Mas como eu me programei para isso, tinha uma reserva e tudo deu certo.
      Sucesso para você!

      Excluir

  2. Bem interessante esse seu texto, sou formada em biologia, mas não quero trabalhar em sala de aula. É muito complicado achar uma vaga de emprego na área de biologia.

    ResponderExcluir
  3. Olá Nathalia, eu passei no vestibular para cursar biologia minha pergunta para vc é, ainda hj existe esse escassez de vagas de empregos para biólogos? E em todas as áreas da biologia existe essa dificuldade? Uma curiosidade vc já conseguiu se empregar? Tb não quero dar aulas.

    ResponderExcluir